All Blacks e o Governo

Por Odair Deters

 

Agora em setembro de 2011, inicia o terceiro evento esportivo mais visto no mundo, a Copa do Mundo de Rugby, e a partida de estréia será entre os donos da casa os All Blacks, que com sua tradicional e feroz haka (dança de guerra maori), e do outro lado os tonganeses com seu kailao, na partida de inicio desta copa os neozelandeses do All Balcks devem se sair melhor no combate. A copa se estende mais do que a competição futebolística pelo desgaste entre as equipes, mas do seu inicio até a consagração do campeão que erguerá a taça Webb Ellis, será intensa a pressão sobre os All Blacks.

Em todos os torneios disputados a Nova Zelândia sempre começou como favorita, porém só ganharam a primeira competição disputada em 1987, nas demais competições sempre estiveram entre os finalistas, perdendo 3 semifinais e uma dramática derrota para a África do Sul, retratada recentemente por Hollwood no filme Invictus, em 2007 perderam nas quartas de final para a França, e os kiwis lembram deste dia como uma tragédia nacional.

Porém estão esperançosos com a oportunidade de jogarem em casa. Para os kiwis a oportunidade de sediar esta Copa já é uma conquista, serão 20 países e 48 jogos, transmitidos ao redor do mundo, perdendo em público apenas para outros dois eventos esportivos, a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas.

O Conselho Internacional de Rugby, estima que pela Copa ser disputada na Nova Zelândia o lucro diminuirá, em comparação com a de 2007, disputada na França, e o próprio país deverá amargar um prejuízo de 40 milhões de dólares neozelandês segundo os jornais locais. Nada comparado com os prejuízos enfrentados pela África do Sul ao organizar uma Copa do Mundo de Futebol em um país onde apenas o Rugby dá dinheiro, ou o possível prejuízo brasileiro na futura Copa futebolística.

A Nova Zelândia está se empenhando, 3 navios cruzeiros vão ser usados para proporcionar acomodações extras, os estádios nas 13 cidades sede foram renovados, e cabe ressaltar que algumas cidades são quase comparadas a pequenas vilas.

Embora alguns possam dizer que sediar o evento já é algo importante, na verdade para os neozelandeses não! Se os All Blacks não ganharem, além de ser uma derrota dentro de casa, este resultado complicará inclusive as eleições nacionais, o primeiro ministro John Key, que o diga, pois logo depois da final ele estará tentando a sua reeleição.

Em 1999, em uma eleição após um fracasso dos All Blacks, o governo acabou derrotado, tamanha é o impacto da força de uma derrota em um campo de rugby nesta parte do Pacífico. Bem como um triunfo dos All Blacks seria na mesma igualdade um impulso ao atual governo. Portanto anotem aí, se a seleção kiwi sair vitoriosa, a reeleição do primeiro ministro está praticamente garantida, do contrário a Nova Zelândia verá sua oposição subir ao palanque.

 

Texto com base no comentário de Conrad Heine no The Economist: “Quando os All Blacks perdem, o governo é derrotado nas eleições”

 

Odair Deters

31/05/2011

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.